Todos os anos a indústria arquitetônica lança novidades e tendências para composição de ambientes.  Inclusive, diversos arquitetos já anunciaram estilos e elementos que serão protagonistas de projetos residenciais e até mesmo corporativos em 2017. Acompanhe os próximos tópicos e descubra o que estará em voga este ano:

#1- Revestimentos de cortiça
Com um aspecto natural, rústico e sofisticado, os revestimentos de cortiça para paredes serão priorizados em apartamentos e casas. Além de ser um material sustentável, a cortiça contribui para o isolamento acústico e térmico, sendo indicada principalmente para salas de estar, escritórios, quartos e lounges. Após a aplicação, os usuários poderão aproveitar um ambiente confortável, aconchegante e visualmente encantador.

#2- Móveis de pelúcia
Poltronas, pufes e até sofás com textura de pelo serão moda nas decorações de 2017.  A tendência é ideal para quem gosta de um ambiente contemporâneo e cheio de personalidade, já que as peças de pelúcia possuem um estilo único. Casas em regiões frias também poderão usar e abusar desta inovação, afinal a textura é bem quentinha e macia.

#3- Esquadrias de PV
Devido aos seus atributos estéticos e funcionais, as esquadrias de PVC vão “dominar” nas construções e reformas. Além de contribuírem para o conforto térmico e acústico, elas acrescentam um toque extremamente requintado a residências, escritórios comerciais e áreas corporativas. A vasta gama de texturas e cores é outro diferencial que fará das esquadrias de PVC uma das principais tendências de arquitetura este ano.

#4- Estilo industrial
Lofts e apartamentos contemporâneos tendem a aderir o estilo “industrial” que já faz sucesso nos Estados Unidos há várias décadas. Espaços amplos, vigas aparentes, paredes de tijolos e elementos de metal marcam essa proposta arquitetônica, que mescla originalidade e bom gosto.
A inspiração veio de Nova York da década de 1970: nessa época, boa parte dos trabalhadores urbanos morava em antigos depósitos de fábricas, pois era o tipo de moradia mais acessível.  Nesses espaços era necessário integrar cozinha, sala e quarto de forma criativa e confortável – e foi assim que nasceram os lofts industriais.

#5- Decoração “orgânica
Tanto em ambientes internos quanto externos, os materiais naturais como bambu, pedras e madeira crua serão priorizados por muitos arquitetos.  A ideia é trazer uma atmosfera minimalista e “relaxante”, explorando as texturas criadas pela natureza e mesclando-as com elementos diversos. Ornamentos como cestos de fibras e terrários com mini-plantas arrematam essa tendência de decoração “orgânica”.

Fonte: squadrapvc